sexta-feira, agosto 08, 2014

Coisas cá da terra...


Muge



Saudade da loucura! Saudade da assertividade!! Homens assim não deviam partir tão cedo!!!

O roubar está cada vez mais inventivo

Para os batoteiros, o problema com os jogos de azar é o azar, entendido este último como acaso. Os aldrabões profissionais não confiam no acaso. Por isso viciam os dados, drogam os cavalos ou compram jogadores... No entanto, há sempre uma chance de lhes calhar o acaso. Por exemplo, um batoteiro anular outro: há uma anedota brasileira que diz que jogo viciado na Bahia acaba sempre empatado (uma equipa faz por perder mas a outra também). O ótimo, pois, seria ter todas as chances do seu lado. Como aquele ditador africano que resolveu o assunto anunciando os resultados eleitorais antes do escrutínio: "Assim não há fraude", explicou-se ele com certa lógica. E é depois disto que caímos em pleno noticiário de ontem com a Procuradoria-Geral da República a abrir um inquérito à suspeita de um jogo de futebol entre os portugueses do Freamunde e espanhóis do Ponferradina, que foi metido na bolsa de apostas internacionais. É claro que a história estaria em tentar perceber o mistério que leva um tipo de Hong Kong a investir um cêntimo que seja num assunto de que não percebe nada. Mas o caso Freamunde-Ponferradina tem um lado inovador: é que o jogo não se realizou. Quer dizer, os batoteiros nem precisaram de comprar jogadores, inventaram o que lhes deu na gana, um 1-1 ou um 37-5. Isto abre perspetivas fantásticas para nossa alta finança. Para a próxima nem precisam das tretas dos bancos, podem ir diretamente para o assalto.

Ferreira Fernandes

Diário de Notícias 

quinta-feira, agosto 07, 2014

assim-assim...


UM PROTOCOLO QUE PARECE INEXISTIR

é para ler com atenção...disparar antes e perguntar depois pode dar mau resultado!!! Apontar o dedo para fantasmas que não existem não é bonito, apesar de nos facilitar a vida, nunca é bom perceber que andam uns quantos a querer enganar as pessoas sobre as reais intenções de que tem a obrigação de gerir a coisa publica!!


"Só com a tolerância e compreensão do GDM e a boa vontade de todas as partes será possível minimizar os efeitos de uma opção errada e de um protocolo que tudo indica foi celebrado em grosseiro desrespeito das normas legais aplicáveis. Muita falta de visão estratégica e muita incompetência, diga-se!..."

Fazer por Salvaterra, Fazer por Todos Nós


segunda-feira, julho 21, 2014

Gosto disto!


PS


Mais informações aqui: PS Primárias 2014

Imagens que valem mais de mil palavras...



Fernando Sousa, antigo colaborador de Pedro Passos Coelho na Tecnoforma, empresa em que o atual primeiro-ministro foi consultor, ganhou um contrato público de 2,5 milhões de euros para "seleção, eliminação e inventariação das fontes documentais existentes nos Governos Civis", através do Cepese (Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade).

A tarefa foi adjudicada em 27 de fevereiro de 2013 pelo então secretário de Estado adjunto do MAI, Juvenal Silva Peneda - que anos antes (em 2006) tinha colaborado com o Cepese.
A cronologia do caso revela ainda que primeiro a tarefa foi adjudicada ao Cepese (em fevereiro de 2013) e só depois (em março) saiu uma portaria lançando um concurso público para escolha da entidade que faria o tratamento dos espólios dos governos civis, extintos pelo atual Governo.




domingo, julho 20, 2014

STOP THE WAR!

Houvesse um americano no avião abatido na Ucrânia, estivesse um americano na Faixa de Gaza e a história era outra!


Digo eu!!


segunda-feira, julho 14, 2014

Reciclagem


UE quer impulsionar uma economia sem resíduos com objetivos de reciclagem mais exigentes.

A UE propôs objetivos de reciclagem mais exigentes para converter a Europa numa economia em que nada se desperdiça, apoiando assim o crescimento sustentável.

Ao abrigo dos novos objetivos, os países europeus devem tomar medidas que visam:

. proibir a colocação de resíduos recicláveis em aterros depois de 2025
. reciclar 70% dos resíduos municipais (lixo urbano) e 80% dos resíduos de embalagens até 2030
. reduzir o lixo marinho e os resíduos alimentares

Os benefícios esperados são:

. uma economia com menor impacto ambiental e menos emissões de CO2
. uma menor procura de recursos caros e escassos
. a criação de 580 000 novos postos de trabalho no setor da gestão dos resíduos

Reutilizar, reparar, reciclar

A UE pretende criar uma economia circular na Europa, em que a reutilização, a reparação e a reciclagem de materiais sejam a norma em vez da extração de matérias-primas que se utilizam uma única vez e que se deitam fora de seguida.

Em 2010, foram incinerados ou depositados em aterros na Europa cerca de 400 a 500 milhões de toneladas de resíduos, que poderiam ter sido reutilizados ou reciclados. Ao tirar melhor partido dos recursos, a UE estará também a incentivar a competitividade europeia na cena mundial e a reduzir a dependência de matérias-primas cada vez mais dispendiosas e escassas.

Uma nova meta para aumentar a produtividade, isto é, a relação entre o PIB e o consumo de matérias-primas numa dada economia, poderá ser parte integrante dos planos.

Melhorar a eficiência e criar novos postos de trabalho

Segundo a UE, a transição para uma economia circular pode ser conseguida através das seguintes medidas:

. conceção de produtos mais fáceis de reparar, atualizar e reciclar
. criação de produtos com um melhor desempenho e que duram mais tempo e desenvolvimento de . processos de produção mais eficientes
. redução da utilização de materiais perigosos ou difíceis de reciclar
. concessão de incentivos à redução de resíduos
. conversão dos resíduos em recursos através das tecnologias mais avançadas

Os cidadãos europeus poderão assim desfrutar de um ambiente mais limpo e saudável, bem como de produtos que duram mais tempo. Para as empresas, estima-se que os custos diminuirão em cerca de 8% do volume de negócios anual.


Estas propostas vêm juntar-se a uma série de iniciativas da UE para aproveitar as oportunidades de crescimento e de criação de emprego oferecidas pela economia verde e para tornar os edifícios mais sustentáveis.

Já acabou?


domingo, julho 13, 2014

FIFA no seu melhor!

Se a organização da coisa não fosse a FIFA até ficava surpreendido, mas como é...

quem mais poderia ser o melhor jogador do torneio senão o menino bonito...

por pouco, muito pouco...era como os reis do carnaval de 2013 em Marinhais, quando foram anunciados 

(depois de uma afirmada avaliação demorada, talvez os pormenores das mascaras fosse muitos...), não estavam presentes no salão do baile!!!


João Sousa

Ontem bloqueou perante Cuevas mas...alcançou o 35.º lugar no ranking ATP, o melhor de sempre alcançado por um português! Parabéns!!


Ontem foi um dia em cheio...canoagem, ténis e ciclismo. Há vida para lá do futebol e isso é bom, muito bom!!


Marinhais - CBES

Marinhais, 12 de Julho de 2014 

Homenagem a Vitorino Santos, os intervenientes cada um à sua maneira, descreveu o homem e o seu trabalho em Marinhais e no concelho de Salvaterra de Magos.

Entre os presentes, amigos e muitos colaboradores do CBES, a Vereadora Helena Neves a Presidente da Junta Fátima Gregório, o Presidente da Assembleia de Freguesia Ricardo Brugal, o Deputado da Assembleia de Freguesia Paulo Neves e o Deputado da Assembleia Municipal João Oliveira e Sousa.




Nota - A cerimónia foi pouco participada! Lamento que tenha sido assim, a iniciativa teve divulgação, muita, praticamente com um mês de antecedência, lamento porque a homenagem é junta e merecida, lamento porque nenhum daqueles por quem Vitorino deu a cara nos últimos anos esteve presente, lamento porque aqueles que recorrentemente reivindicam a herança do que foi construído por este homem não encontraram 20 minutos na sua agenda e, lamento porque apesar das divergências, apesar daquilo que nos separava, o que nos unia era bem mais forte e o reconhecimento do trabalho realizado é mais do que justo!!

sexta-feira, julho 11, 2014

Porra para isto!

 A frustração depressa se transforma em força, empenho e dedicação!! 

Já sabíamos que os comportamentos não se alteram de um dia para o outro, é preciso muita força de vontade, muito empenho e dedicação para não deixar a frustração, ao ver estes situações, apoderar-se de nós e vencer! 

(é lamentável este tipo de situações, tenho a certeza absoluta que se o caixote estivesse junto à propriedade do depositante ele não fazia isto, mas enfim...vamos é reforçar as campanhas de sensibilização e vencer este fracasso!) 

"Tudo o que fazemos não é suficiente para termos as ruas como queremos, precisamos de si!"


 


Foros de Salvaterra


Marinhais


Salvaterra de Magos


Coisas cá da terra...


BES & PSD


quarta-feira, junho 25, 2014

39.º Festival de Folclore de Glória do Ribatejo



É muito mais que um, mais um Festival de Folclore, para além das seis regiões portuguesas representadas, do Minho ao Algarve, esta iniciativa é um tributo à história da Glória do Ribatejo, como só acredito em esperança no futuro com memória do passado, curvo-me perante a persistência destes homens e mulheres. A Glória é um mundo! 

terça-feira, junho 24, 2014

Iniciativa - Ambiente

Vamos continuar...na certeza que quem não participou na primeira iniciativa, como foi o meu caso, também o faz...continua o trabalho dos outros, bravos, que estiveram a 31 de Maio a limpar a Barragem de Magos!


3º Festival "Grande Noite de Marchas"

As Marchas da Praia de Mira, Almeirim, Tapada e Sítio da Nazaré visitam a Vila de Salvaterra de Magos no próximo dia 28 de Junho, a convite das Marchas Populares Coração do Ribatejo, com actuação marcada para a Praça de Toiros, complementada com um espectáculo de Fado e a presença da Cavaleira Ana Baptista, uma das nossas embaixadoras (aliais, acho mesmo que devia ser criado esta figura - os Embaixadores da divulgação e promoção do nosso concelho) São uns centenas de pessoas que nos vão visitar, é esta dinâmica que precisamos de acarinhar, apoiar e incentivar, os ganhos para as economias locais podem ser um suplemento fundamental para a manutenção dos investimentos gerados de emprego. Caminham bem a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia a "dar gás" a este tipo de iniciativas, caminham bem a Santa Casa e o Agrupamento de Escolas ao apoiar estas organizações...caminham bem as Marchas Populares Coração do Ribatejo, esperemos que caminhem bem os negócios da Vila.


Sucesso total ao 3º Festival "Grande Noite de Marchas" e aos seus organizadores é o meu desejo.


Salvaterra de Magos


Granho - Festival de Folclore


segunda-feira, junho 23, 2014

Dia da Vila



Formalismos, democracia e barbárie

Em síntese, o Estado de Direito é aquele em que o poder exercido é limitado pela Ordem Jurídica vigente, democraticamente estabelecida. Quer dizer: tanto o Estado quanto os seus cidadãos e as instituições estão submetidos ao Direito.

Nem o Estado poderá impor a sua vontade que não estiver prevista e regulada em lei, nem poderá actuar contra as leis existentes. Dessa forma, o Estado deverá acatar a fazer acatar as leis.

A ordem jurídica vigente é a mesma e aplica-se a todos, igualmente.

Preocupado, tenho ouvido e lido todos os dias ataques cerrados ao que muitos descrevem como “refúgio em formalismos”, “burocracia”, “blindagem”, “refúgio estatutário”, “legalismo” e a afirmação de que quem manda é o povo, os militantes, as bases… ou aquilo que, noutro contexto, ouvimos e lemos de muitos outros; que o TC quer mandar no país, que quem governa é o governo, que estamos em crise e que isso justifica “passar ao lado” do espírito legalista, fundamentalista, de “funcionalismo público” … para “equilibrar” o país.

Trata-se da mesma atitude, da mesma ordem de motivos, do mesmo espírito que em suma e traduzindo afirma que o Estado de direito é uma “chatice”, um “bloqueio”, uma mera “formalidade” que se constitui como “obstáculo” a remover – e que o “povo” num caso ou o governo no outro é que “mandam”.

Sim, para ser claro: falo nos ataques do governo à ordem constitucional e ao Tribunal de Contas e nos ataques aos Estatutos e ao Conselho de Jurisdição do PS. Para dizer que é exactamente a mesma coisa: o ataque à “ordem jurídica vigente” e aos órgãos a quem compete protegê-la. Em ambos os casos: atentados ao “Estado de Direito”.

E um argumento: a “ordem jurídica vigente” não corresponde à necessidade actual do país (ou do partido), que temos que ser mais expeditos, mais rápidos, mais “livres” – “aquilo” manieta-nos, não nos deixa fazer o que “é preciso”.

Trata-se da contestação clara à legitimidade democrática e institucional em nome de uma legitimidade revolucionária que “os militantes”, “o povo” ou “o país” reclamam.

E é preciso lembrar que todos os projectos autoritários, todos os golpes de Estado fazem exactamente a mesmíssima coisa: logo que podem suspendem ou suprimem as “formalidades” e instalam um estado de excepção que os desobriga de cumprir a ordem jurídica vigente e permite governar sem os seus limites.

Vivemos numa Democracia. Queremos um Estado de Direito. Como dizia Churchil, tenham as insuficiências, as limitações, os vícios que tiverem, ainda não descobrimos melhor.

Temos que compreender que os “formalismos” e o respeito que todos devemos a esses “formalismos” é aquilo em que assentam as nossas democracias.

Temos que compreender que a Constituição e as Leis e os Estatutos e os Regulamentos são “formalismos” essenciais para a vida do nosso país, das nossas comunidades, instituições, empresas, organizações …

Apoie-se quem se quer. Vote-se em quem se escolhe. Defenda-se o projecto político por que faz opção. 
Mas no respeito pelo património comum que é o sistema da regras, normas, leis que nos define e nos constitui. Ah! E nos separa da barbárie.

Nelson Carvalho


(lido aqui: Rede Regional)

Gosto disto...

Cristiano Ronaldo disse hoje, depois de mais uma miserável exibição da Selecção Nacional, que "Se calhar os outros são melhores que nós. Nunca pensei que podia ser campeão do mundo. Temos que ser humildes e reconhecer a capacidade que temos."

Confesso que não consigo dizer que os outros são melhores, mas que correm mais e demonstram muito mais empenho, sim!

Registo a frase porque ela é dita pelo Melhor Jogador do Mundo de 2013, um homem odiado e amado por milhões de pessoas pelo mundo fora, não deve ter sido fácil, mas fica-lhe bem, assim como lhe fica bem o corte de cabelo que apresentou, a ser verdade o que vão por ai dizendo...que o mesmo é uma homenagem ao menino Erik Ortiz Cruz que recentemente foi sujeito a uma complicada intervenção cirúrgica, paga por Ronaldo.



XV - Glória ao Rock